8 TENDÊNCIAS DE MARKETING PARA O VAREJO EM 2018

As tendências para o marketing no varejo contemplam a junção do mundo digital e do físico, inclusive com a fusão de grandes empresas de ambos os setores

A era da cooperação deve atingir o varejo em cheio em 2018, é o que aponta a projeção da Criteo, que analisou as relações diretas que possui com mais de 17 mil anunciantes e publishers em todo o mundo. O estudo procura identificar as principais tendências de marketing para o varejo neste ano.

Confira as oito principais tendências de marketing no varejo para 2018:

1. Compras por voz

Dispositivos como Google Home e Amazon Echo estão cada vez mais populares e devem ajudar a impulsionar as vendas no varejo em 2018. Google, Amazon e empresas como Harman Kardon e Cortana, da Microsoft, devem disputar esse mercado.

Em breve, o consumidor topará com anúncios de voz contextualizados e recomendações de consumo. Com riqueza de dados sobre os interesses e preferências dos consumidores, os smart speakers vão poder oferecer serviços e novos produtos, além de sugerir produtos e serviços complementares à rotina de consumo das pessoas.

 

2. Social-commerce

Muitas empresas devem integrar chatbots a serviços de mensagem como os do Facebook Messenger e do WhatsApp. A dificuldade para o varejista estará em encontrar maneiras de acessar os dados dos clientes, que estão sendo cada vez mais protegidos pelas grandes empresas de tecnologia por regulamentações governamentais.

 

3. Omnichannel

A convergência entre os mundos on-line e off-line deve se acentuar em 2018. As empresas precisarão utilizar com sabedoria os seus dados de CRM para encontrar e impactar os consumidores on-line com campanhas personalizadas. Haverá também uma crescente ênfase no caminho inverso, na condução do tráfego off-line para interações on-line.

 

4. Colaboração on-line

Devido às questões legais que estão para serem implementadas em relação ao acesso de dados dos consumidores, varejistas e marcas devem procurar soluções em conjunto para acessarem informações dos consumidores e se manterem competitivos.

Segundo a pesquisa “The Commerce Data Opportunity: Collaboration Levels the Retail Playing Field”, feita pela Criteo em parceria com a Forbes Insights, 72% dos executivos de marketing acreditam que a colaboração levará ao aumento dos lucros e da satisfação dos consumidores.

 

5. Otimização dos feeds de produtos 

Os anunciantes prometem otimizar o gerenciamento de ativos do feed de produtos, incluindo descrições e imagens. Fotos contextualizadas de produtos, closes de alta resolução, imagens em 360 graus e outros detalhes vão se tornar cruciais para dar aos compradores a melhor experiência on-line. Tudo isso pautado no gerenciamento de dados, unindo os dados comerciais com o conteúdo gerado pelo usuário.

 

6. GDPR e gerenciamento de dados

O Regulamento Geral de Proteção de Dados, ou GDPR, entrará em vigor na União Europeia em 25 de maio de 2018, afetando varejistas, empresas e mais de 500 milhões de cidadãos. O impacto será global. A medida deve aprimorar a transparência no gerenciamento de dados no mundo todo, destacando no mercado as empresas que casarem transparência e personalização de produtos.

 

7. O vídeo no ambiente digital

Novos anúncios de vídeo vão emergir. Em 2018, o tempo gasto pelo consumidor no ambiente on-line vendo vídeos deve aumentar constantemente, forçando anunciantes, publishers e empresas de mídia a reorganizar e aumentar o foco no segmento.

 

8. Mais aquisições e parcerias no varejo

Amazon e Whole Foods, Amazon e Kohl’s, Walmart e serviço Express do Google, Walmart e ModCloth, Bonobos e Shoes.com. Todas essas fusões ou aquisições indicam a direção de uma concentração de marcas no varejo em 2018 para que se mantenham competitivas. Muitas transações devem ser fechadas com o intuito de unir os mundos on-line e off-line.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *